Mobilidade Elétrica

Adquira o seu veículo elétrico

Faça o seu registo e beneficie dos preços da Campanha

Veículo 100% elétrico / Híbrido plug-in

Veículo 100% elétrico – Veículo cuja tração provém exclusivamente de um motor elétrico, sem motor térmico auxiliar.

Veículo híbrido plug-in – Veículo cuja tração provém de um motor elétrico em combinação com um motor térmico. Nos veículos híbridos plug-in, a bateria pode ser carregada num posto de carregamento ou tomada elétrica, tal como os veículos 100% elétricos. Os novos híbridos plug-in têm opção de tração em modo exclusivamente elétrico, apresentando autonomia suficiente para as deslocações diárias.

Os veículos elétricos apresentam diversas vantagens do ponto de vista tecnológico, ambiental e económico, quando comparados com os veículos convencionais, sendo uma alternativa menos poluente e mais sustentável para o transporte de pessoas e bens.
Embora não resolva alguns dos problemas associados à utilização do automóvel nas cidades, vem dar um forte contributo para a melhoria da qualidade do ar e redução de ruído nos centros urbanos, melhorando a qualidade de vida, saúde e bem-estar dos cidadãos.

Na Região Autónoma da Madeira, o setor dos transportes é responsável por uma procura superior a 50% da energia final. A mobilidade elétrica apresenta-se como uma solução para a melhoria da eficiência energética e para maximizar o aproveitamento das energias renováveis e, por conseguinte, para reduzir as importações e a dependência energética dos combustíveis fósseis, bem como as emissões de dióxido de carbono.

Antes de tomar a decisão de adquirir um veículo elétrico, avalie a disponibilidade de um lugar de estacionamento com instalação elétrica, para permitir o carregamento do veículo em casa ou no local de trabalho, com tarifários mais favoráveis. Avalie também a distância máxima percorrida por dia, para a escolha adequada da autonomia do veículo.

Ao adquirir um veículo elétrico, avalie a potência contratada no seu contrato de fornecimento de energia elétrica e opte por uma tarifa bi-horária, tri-horária ou tetra-horária. O carregamento à noite, nas horas de vazio, entre as 23h e as 9h, tem um custo da energia inferior e permite uma maior percentagem de energia de fontes renováveis.

Vantagens do Veículo Elétrico
Vantagens económicas

  • O motor elétrico é mais eficiente que os motores térmicos e consome cerca de 5 vezes menos energia para percorrer a mesma distância.
  • O carregamento do veículo elétrico em casa com a tarifa de horas de vazio traduz-se numa redução de 80% dos custos, comparativamente a um veículo a gasóleo ou gasolina.
  • Os veículos elétricos têm normalmente um sistema de travagem regenerativa, que recupera uma parte importante da energia nas descidas e nas travagens para recarregar a bateria, aumentando a autonomia e reduzindo os custos com energia elétrica.
  • O reduzido número de componentes mecânicos e o menor desgaste fazem com que o veículo elétrico seja muito fiável e exija menos manutenção – não é necessário proceder a mudanças de óleo do motor e de filtros de óleo e de combustível, o desgaste de travões é menor devido ao sistema de travagem regenerativa e não possuem caixa de velocidades nem embraiagem.
  • Os veículos elétricos têm atualmente benefícios fiscais e incentivos na fase de aquisição.
  • Em algumas localidades, os utilizadores de veículos elétricos beneficiam de estacionamento e de carregamentos gratuitos.

Vantagens na Utilização

  • O veículo elétrico tem maior aceleração no arranque e maior tração a baixa velocidade, em comparação com um veículo convencional, pois o motor elétrico tem binário superior e maior potência disponível a baixa rotação.
  • Os veículos elétricos não necessitam de caixa de velocidades ou embraiagem, têm assistência ao arranque em subidas, apresentam baixo nível de ruído e vibrações, e têm várias funcionalidades de apoio à condução e informação sobre a utilização e os consumos.
  • O veículo elétrico pode ser carregado comodamente em casa, sem necessidade de deslocação a um posto de abastecimento de combustível.

Vantagens Ambientais

  • Os veículos elétricos não têm emissões de gases poluentes nos centros urbanos e têm baixo nível de ruído, o que contribui para melhorar a qualidade de vida e reduzir a degradação do edificado nas cidades.
  • Ao serem carregados durante a noite, os veículos elétricos permitem uma maior penetração das energias renováveis na rede elétrica e a consequente redução da utilização de combustíveis fósseis para a produção de eletricidade.
  • Os veículos elétricos permitem uma monitorização detalhada dos consumos de energia e promovem comportamentos de condução mais eficientes.
Benefícios e incentivos

Cidadãos

Empresas

Para mais informação sobre os benefícios fiscais, consulte os Códigos Tributários e o Orçamento de Estado para 2020.

Bateria

Autonomia
A autonomia varia com a capacidade da bateria, velocidade, inclinação das estradas, tipo de condução e temperatura exterior. Atualmente, a maioria dos veículos elétricos comercializados em Portugal apresentam autonomias entre 150 e 400 km.

Para aumentar a longevidade da bateria, os fabricantes colocam limitadores que impedem a bateria de atingir a capacidade máxima ou ficar completamente vazia. Para avaliar a autonomia, é necessário considerar a capacidade utilizável da bateria.

Se pretende fazer uma viagem longa, informe-se sobre a disponibilidade de postos de carregamento ao longo do percurso. Existem várias aplicações móveis para ajudar a fazer este planeamento. Em alguns casos, é possível saber o estado de ocupação e de funcionamento dos postos de carregamento.

Um veículo com uma carga de 40 kWh e um consumo médio de 15 kWh/100 km pode percorrer 267 km (=100*40/15).

Longevidade
A longevidade da bateria depende muito das condições de utilização e carregamento. Os níveis muito baixos, bem como as temperaturas elevadas que podem ocorrer em carregamentos rápidos reduzem o tempo de vida da bateria.

Para aumentar a longevidade, evite níveis muito baixos da bateria e dê preferência aos carregamentos lentos. Ao optar por carregamentos lentos, além de contribuir para uma maior longevidade, reduz as perdas e os consumos de energia elétrica no carregamento da bateria.

A bateria está normalmente coberta por uma garantia específica do fabricante, que inclui a sua substituição no caso de avaria ou se a degradação da capacidade de armazenamento de energia ultrapassar um determinado limite. Recomenda-se a análise cuidada das condições de garantia da bateria no momento da aquisição.

Reparação e Fim de Vida
No caso de avaria fora do período de garantia, as baterias podem ser recondicionadas em centros especializados, através da reparação de células com problemas e de atualizações dos sistemas de carregamento.

As baterias em fim de vida podem ser recondicionadas para utilização em sistemas estacionários de armazenamento de energia elétrica, por exemplo, com painéis solares fotovoltaicos para autoconsumo.

Condução
  • Selecionar o modo de condução Eco nas utilizações do dia-a-dia, o qual limita a potência e reduz o consumo de energia – em alguns veículos, este modo é momentaneamente desligado quando é necessária uma aceleração brusca, por exemplo, em situações de ultrapassagem.
  • Adotar velocidades moderadas, procurando não exceder 80 km/h.
  • Praticar uma condução por antecipação, evitando acelerar e travar bruscamente.
  • Aproveitar as descidas para carregar as baterias através da travagem regenerativa, evitando variações bruscas de velocidade – alguns modelos de automóveis permitem ativar diferentes modos de regeneração a combinar com a intensidade do declive.
  • Verificar regularmente a pressão dos pneus – pressões inferiores às recomendadas aumentam o consumo de energia e pressões excessivas podem colocar em risco a segurança.
  • Utilizar o ar condicionado apenas quando estritamente necessário.
  • Fechar as janelas quando circula a velocidade elevada.
Postos de carregamento

∙ Postos de carregamento para usos privados

O carregamento da bateria pode ser feito utilizando uma tomada doméstica (tomada Schuko) ou um carregador “wallbox”. O carregamento com uma tomada doméstica Schuko tem um limite de potência de 3,7 kW. O carregamento “wallbox” pode ser efetuado normalmente entre 7,4 e 11 kW, com ou sem regulação de potência para adequar à capacidade disponível.

Os carregamentos em casa e nas empresas podem ser programados para os períodos tarifários de vazio e super-vazio, durante a noite, para beneficiar de preços de energia mais baixos.

Uma carga de 20 kWh pode demorar 10 horas com uma potência de 2 kW, 4 horas com uma potência de 5 kW ou 2 horas com uma potência de 10 kW.

Exemplos de carregador Shuko e postos de carregamento para usos privados

∙ Postos de carregamento em espaço público

Em espaços públicos, podem ser utilizados postos de carregamento normal (PCN) e postos de carregamento rápido (PCR). Nos PCN, o carregamento é efetuado com corrente alternada (AC), tal como provém da rede elétrica, enquanto, nos PCR, o carregamento é realizado com corrente contínua (DC).

Os postos de carregamento em espaço público são indicados apenas quando não é possível o carregamento em casa ou na empresa, em grandes deslocações ou se a bateria atingir um nível crítico.

Estes postos de carregamento necessitam de um cartão de acesso, que deve ser adquirido junto de um operador de postos de carregamento.

∙ Posto de carregamento normal (PCN)

O PCN tem potência até 22 kW, apresentando-se no mercado com um ou dois pontos de carregamento.

O carregamento entre 11 e 22 kW é especialmente indicado para carregamentos de média duração, podendo também ser utilizados em parques de estacionamento.

Uma carga de 20 kWh pode demorar 110 minutos com uma potência de 11 kW ou 55 minutos com uma potência de 22 kW. O tempo de carregamento varia com o nível de carga da bateria e com as caraterísticas do veículo.

A instalação destes postos de carregamento tem um custo estimado entre 1 000€ e 3 000€ e deverá ser feita por uma entidade habilitada para o efeito, de acordo com as regras técnicas e legislação em vigor.

∙ Posto de carregamento rápido (PCR)

O PCR apresenta potências de carregamento entre 43 e 50 kW, apresentando múltiplas saídas. Os conectores standard utilizados (“mangueiras”) são denominados de CHAdeMO ou CCS.

Uma carga de 20 kWh pode demorar 28 minutos com uma potência de 43 kW ou 24 minutos com uma potência de 50 kW. O tempo de carregamento varia com o nível de carga da bateria e com as caraterísticas do veículo.

A instalação destes postos de carregamento tem um custo estimado entre 20 000€ e 30 000€ e deverá ser feita por uma entidade habilitada para o efeito, de acordo com as regras técnicas e legislação em vigor.

Perguntas frequentes sobre carregamento de veículos elétricos

∙ Para carregar o veículo elétrico em casa ou na empresa, preciso de aumentar a potência contratada?

O carregamento com tomada doméstica será entre 2 kW e 3,7 kW, o que normalmente é compatível com a potência contratada numa habitação. Com uma wallbox, os carregamentos serão realizados com potências superiores, até ao máximo de 22 kW. Neste caso, poderá ser necessário limitar a potência de carregamento ou aumentar a potência contratada.

Em casa, a potência de carregamento poderá ser ajustada para permitir a carga pretendida por cerca de 8 horas. Como durante as horas de vazio existem menos equipamentos ligados, isso reduz a necessidade de aumentar a potência contratada.

Numa empresa, se forem requeridos carregamentos mais rápidos durante o dia, será necessário dispor de alguns postos de carregamento de maior potência, sendo preciso avaliar a potência necessária.

∙ Que cuidado devo ter na instalação de uma wallbox na minha garagem ou no lugar de estacionamento do meu prédio?

A instalação deverá ser realizada por uma entidade habilitada para o efeito, de acordo com as regras técnicas e legislação em vigor, garantindo a segurança e a proteção de pessoas e bens, quer no processo de instalação, quer em funcionamento.

∙ Vou carregar o veículo elétrico através de ficha doméstica, que cuidados devo ter?

Deve ter uma tomada dedicada ao carregamento do veículo, sem quaisquer outros equipamentos ligados à mesma tomada.

Caso ligue a uma extensão, tenha o cuidado de verificar o seu estado e a capacidade (16 A) e nunca enrole o cabo, de forma a evitar o sobreaquecimento.

∙ Posso carregar o veículo elétrico nos postos de carregamento públicos?

Sim, mas tenha em atenção que será necessário um cartão para carregamento em postos públicos, que pode ser solicitado junto a um comercializador de eletricidade para a mobilidade elétrica (CEME).

Estes postos de carregamento deverão ser utilizados quando não for possível fazer o carregamento em casa ou na empresa e estes devem ser desocupados assim que termine o carregamento, para libertar o posto de carregamento para outros utilizadores.

∙ Como posso pedir o cartão para carregamento em postos públicos?

O utilizador deve selecionar um comercializador de eletricidade para a mobilidade elétrica (CEME), e solicitar o cartão, realizando desta forma um contrato.

∙ Com um único cartão emitido por um CEME, posso carregar em qualquer carregador localizado em espaço de acesso público?

Sim. Com um único cartão, emitido por um determinado CEME, pode ter acesso a outros postos situados em locais de acesso público. Informe-se das condições de acesso quando realizar o contrato de aquisição do cartão.

∙ Qual é o custo do carregamento nos postos de carregamento públicos?

Ao adquirir o cartão, deverá informar-se sobre os preços e condições aplicáveis com os CEME disponíveis no mercado. Os OPC deverão informar qual a sua taxa de operação, localmente e em cada posto de carregamento, podendo esta informação ser consultada, igualmente, no site e na app da MOBI.E.

Nos postos de carregamento em espaço privado de acesso público poderá não ser necessário o pagamento da taxa de operação (OPC). Os OPC poderão optar por manter as condições de gratuitidade, em particular nos locais onde o estacionamento já é pago ou há interesse em termos de imagem e atratividade pelos respetivos proprietários destes espaços.

O meu veículo elétrico é compatível com todos os carregadores integrados na rede MOBI.E?

A generalidade de veículos elétricos é compatível com todos os postos de carregamento integrados na rede de mobilidade elétrica. No entanto, para maior segurança, recomenda-se que consulte antecipadamente que tipo de fichas estão disponíveis no posto que pretende utilizar, verificando a compatibilidade com o seu veículo.

∙ Corro o risco de roubo do cabo quando o veículo elétrico estiver em carregamento num posto público?

Os veículos elétricos e os postos de carregamento MOBI.E possuem um sistema de bloqueio do cabo que não permite que este seja removido sem que o utilizador faça logout no posto de carregamento. Por outro lado, sempre que o cabo é desligado do veículo, o sistema corta automaticamente a eletricidade, pelo que não é possível abastecer outro veículo sem que seja realizado um novo login.

∙ Gostaria de instalar um posto de carregamento ligado à rede MOBI.E no meu estabelecimento comercial. Como posso fazê-lo?

Os postos de carregamento em espaço privado de acesso público são instalados, disponibilizados, explorados e mantidos por um operador licenciado, estando obrigatoriamente ligado à rede de mobilidade elétrica.

No caso de postos de carregamento em espaço privado de acesso privativo, a instalação, disponibilização, exploração e manutenção, para uso exclusivo ou partilhado, pode ficar a cargo de operadores devidamente licenciados ou do proprietário. Nos casos em que esteja a cargo do proprietário, este poderá optar por solicitar a integração destes pontos de carregamento na rede da mobilidade elétrica, de forma a futuramente poder usufruir da possibilidade de fornecimento de eletricidade para mobilidade elétrica.

Na Região Autónoma da Madeira, a licença de OPC é emitida pela Direção Regional de Economia e Transportes Terrestres (DRETT).

∙ Não tenho um posto carregamento no lugar de estacionamento do meu edifício de habitação coletiva. Como devo proceder para realizar a instalação?

Qualquer condómino, arrendatário ou ocupante legal de uma fração de um edifício de habitação coletiva pode instalar um posto de carregamento de veículos elétricos ou tomadas elétricas que cumpram os requisitos técnicos definidos pela Direção Geral de Energia e Geologia (DGEG) para o efeito, nos locais de estacionamento destes edifícios.

No caso de a instalação do posto de carregamento ou da tomada elétrica ser efetuada ou passar em local que integre uma parte comum do edifício, esteja ou não afeta ao uso exclusivo do respetivo condómino, a instalação carece sempre de comunicação prévia escrita dirigida à administração do condomínio e, quando aplicável, ao proprietário, com uma antecedência de, pelo menos, 30 dias sobre a data pretendida para a instalação. Para o efeito, pode utilizar uma das seguintes minutas:

– Minuta 1 Contador condomínio | Doc
– Minuta 2 Contador fração | Doc

O posto de carregamento poderá estar ligado ao contador da respetiva fração ou ao contador do condomínio. Este último caso poderá obrigar à instalação de um contador adicional ou de sistema de monitorização dos consumos, para debitar o custo ao consumidor final.

A instalação deve ser realizada por uma entidade habilitada para o efeito, de acordo com as regras técnicas e legislação em vigor, garantindo a segurança e proteção de pessoas e bens.

A instalação de postos de carregamento de veículos elétricos nos parques de estacionamento de edifícios de habitação coletiva está regulamentada pelo Decreto-Lei n.º 39/2010, de 26 de abril, alterado pelo Decreto-Lei n.º 90/2014, de 11 de junho, e adaptado à Região Autónoma da Madeira pelo Decreto Legislativo Regional n.º 5/2017/M, de 2 março.

Manutenção
Apesar de ser uma nova tecnologia e de o número de técnicos qualificados ser mais limitado, as oficinas de reparação automóvel autorizadas pelas marcas dos veículos elétricos comercializados em Portugal encontram-se preparadas para proceder à manutenção dos veículos. No entanto, na escolha do veículo elétrico, é importante avaliar a disponibilidade e as condições de acesso aos serviços de assistência.

Para as oficinas que ainda não disponham de técnicos qualificados, existem cursos técnicos avançados certificados ministrados por entidades formadoras certificadas destinados a profissionais da reparação automóvel que possuam bons conhecimentos na mecânica e eletricidade.

Segurança

Requisitos de Segurança
Os veículos elétricos no mercado cumprem as normas de segurança gerais aplicáveis aos veículos convencionais e, além disso, cumprem requisitos específicos definidos por organismos internacionais de certificação, aplicáveis aos veículos elétricos e aos equipamentos de carregamento, que tornam a tecnologia muito segura.

Os veículos elétricos e os sistemas de carregamento possuem mecanismos de segurança contra o manuseamento incorreto de equipamentos e cabos de ligação, mesmo em caso de condições meteorológicas adversas, no sentido de prevenir acidentes elétricos.

Segurança Rodoviária
Em locais de manobra e em zonas de circulação a baixa velocidade, é necessário ter especial atenção aos peões e ciclistas. Os veículos elétricos são muito silenciosos e a sua aproximação pode não ser detetada pelos outros utentes da via.

Procedimentos em caso de Acidente
Como o veículo elétrico possui elementos elétricos com alta tensão, é necessário adotar procedimentos adequados para o salvamento e desencarceramento em caso de acidente de viação, que requerem uma formação específica por parte dos agentes de socorro.

A Escola Nacional de Bombeiros possui um módulo de formação para o salvamento e desencarceramento em veículos elétricos.

Legislação

Decreto Legislativo Regional n.º 5/2017/M – Adapta à Região Autónoma da Madeira o Decreto-Lei n.º 39/2010, de 26 de abril, na redação republicada pelo Decreto-Lei n.º 90/2014, de 11 de junho, que regula a organização, o acesso e o exercício das atividades de mobilidade elétrica, procede ao estabelecimento de uma rede de mobilidade elétrica e à regulação de incentivos à utilização de veículos elétricos.

Para aceder à legislação nacional e europeia, consulte o website da MOBI.E: https://www.mobie.pt/operators/legislation

Simuladores

Quanto posso poupar optando por adquirir um veículo elétrico em vez de um veículo a gasóleo?

Folha de cálculo para estimar as poupanças de um veículo elétrico de uso particular:
Simulador aqui

Folha de cálculo para estimar as poupanças de um veículo elétrico de uso empresarial:
Simulador aqui

Simulador de mobilidade elétrica para comparação entre modelos de veículos no mercado desenvolvido pela Adene para o Centro de Informação para a Energia:
Simulador aqui

Ligações úteis
APVE – Associação Portuguesa do Veículo Elétricowww.apve.pt
CINERGIAwww.cinergia.pt
DRETT – Direção Regional da Economia e Transportes Terrestreswww.madeira.gov.pt/dret
EEM – Empresa de Eletricidade da Madeira, S.A.www.eem.pt
Fundo Ambientalwww.fundoambiental.pt
UVE – Associação de Utilizadores de Veículos Elétricoswww.uve.pt
MOBI.Ewww.mobie.pt

 

Grupos de discussão e colaboração
Energia Sustentável: www.facebook.com/groups/energiasustentavel/
Mobilidade Sustentável – Sustainable Mobility: www.facebook.com/groups/mobsustentavel/
UVE – Associação de Utilizadores de Veículos Elétricos: www.facebook.com/uve.pt
Veículos elétricos Madeira: www.facebook.com/groups/veiculoselectricosmadeira/

Campanha de Aquisição de Veículos Elétricos

Válida até 30 de Setembro de 2020.

Campanha de Aquisição

Válida até 30 de Setembro de 2020.